A Terapia dos Sistemas Internos recorre à Teoria dos Sistemas Familiares—à idéia de que os individuos não podem ser compreendidos de forma cabal isolados da unidade familiar - para desenvolver tecnicas e estratégias capazes de abordar de forma eficaz temas da comunidade interna ou familiar da pessoa. Trata-se de uma abordagem psicoterapêutica baseada na evidência, que assume que todos dispomos de uma variedade de subpersonalidades ou "partes". E que conhecer melhor cada dessas partes reequilibra o sistema interno.
Do ponto de vista do modelo as alterações ao comportamento que sinalizam a presença de diferentes subpersonalidades não são más notícias. Longe de constituirem necessariamente evidência de patologia extrema por parte do cliente ou incompetência por parte do terapeuta, a presença dessas subpersonalidades são sinais de que o cliente se sente suficientemente seguro para permitir que estas se manifestem. Na IFS, experiências de flashbacks, dissociação, ataques de pânico, resistência ou transferência, são ferramentas usadas pelas diferentes partes, e como tal, indicadores úteis do que é necessário que aconteça em terapia. 

Share this post

Informações

Please for registering, fill in the fields and add some information or request,  then press "Send" button.

Inscrições Informações

Recursos

Imagens

Arquivo

Cursos
Workshops
Seminários
Online
Presenciais
Supervisão Clínica